Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

insubmisso-sempre



Terça-feira, 24.12.13

NÓS E OS OUTROS...

Nos dias em que temos um pouco mais de tempo para olhar as notícias, damos connosco a pensar que este país vive a esquizofrenia do "olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço". Dois exemplos simples que ilustram bem o que disse:

- RÚSSIA

Imaginei o que aconteceria no nosso país se quatro moçoilas, de um grupo chamado VAGINAS TUMULTUOSAS subisse ao altar principal da Sé Patriacal de Lisboa e, em protesto contra a política antidemocrática e inconstitucional desenvolvida pelo governo de Passos, entoasse cânticos considerados profanos e/ou antissociais. Não é que Passos não mereça todos os protestos, tal como Putin e outros que governam contra os direitos dos trabalhadores que deveriam respeitar. Mas, nesse caso, que imagem passaria na nossa comunicação social e que solidariedade seria prestada pela direita portuguesa a tais vaginas?

- UCRÂNIA

O protesto nas ruas corresponde ao confronto entre duas direitas, a que se se aconchega no regaço russo e a que prefere o abraço do Urso Europeu (UE). Se, entre uma e outra, é caso para dizer que venha o diabo e escolha, o certo é que, nas televisões, as imagens que passam destacam o facto de se terem juntado, de uma só vez, 100.000 pessoas na rua e, em outros dias, qualquer coisa como 15.000 / 20.000. A mensagem que deixam é que estes protesto, por si só, quase deveriam levar o governo a demitir-se, tal a dimensão dos protesto. E o mesmo com o Brasil: a pretexto da contestação a que o governo foi sujeito, com mais de meio milhão nas ruas, ficava implícito que só a demissão de Dilma poderia resolver o problema.

- PORTUGAL

Lembramo-nos, então, das manifestações de 100.000, em Portugal, e só de professores; ou das que reuniram 300.000 ou mesmo meio milhão - neste país com 10 milhões e não 200 milhões, como o irmão Brasil - e não nos recordamos de, na comunicação social e, em especial, da boca da esmagadora maioria dos comentadores, ter saído a ideia de que o governo PSD/CDS deveria pôr-se a milhas.

Ou seja, ainda que passemos muito tempo sem ouvir as notícias com que a maioria do povo é massacrado, basta fazê-lo uma vez por outra para termos a certeza de que o capital não dorme e, por essa razão, no que respeita a manipulação social, neste país à beira mar plantado "tudo como dantes, quartel general em Abrantes"!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por insubmisso-sempre às 17:23



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031