Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

insubmisso-sempre



Terça-feira, 10.12.13

O lourenço (não) é um camilo!

Cada governo tem direito ao seu! Alguns chegam a ministros e há outros que, ao poder, dá mais jeito que mantenham a impoluta auréola da independência, mantendo-os à margem da governação. Exemplos há vários mas, para uma e outra das situações, respetivamente, podem referir-se nomes como Walther Funk e Camilo Lourenço.

Aqueles, como outros, são dos que fazem doutrina, ou melhor, são dos que justificam opções que decorrem de doutrinas que são alheias ao facto de haver pessoas que são sacrificadas, que sofrem e morrem, pessoas a quem políticos e políticas destroem a vida, enquanto hipotecam o futuro de nações.

Lourenço até consegue ver mais longe que um governo que, sem binóculos, vê para além da troika que asfixia Portugal e os portugueses. Ele consegue justificar como natural o ror de desempregados que o governo PSD/CDS está a provocar; entende e justifica a necessidade de surgirem milhares de novos pobres absolutamente necessários para que apareçam mais uns quantos multimilionários. Camilo acha bem que se corte nos salários, nas pensões e nas diversas prestações sociais; está completamente de acordo com a destruição das funções sociais do Estado e com as privatizações em força na Saúde, na Educação e em muitas outras áreas sociais; está na primeira linha dos que se ajeitam para acionar o êmbolo da seringa que continua a injetar milhões na banca e, com a outra mão, a apontar o dedo para a fronteira por onde deverão sair milhares e milhares de jovens qualificados de que o governo prescinde. Lourenço achará que a troika é mesmo uma organização de gente boa, altruísta, capaz de despir a camisa para oferecer sem exigir, em troca, um fato completo...

Camilo, dá para ver, aborrece-se que haja quem ponha em dúvida um caminho que deixa atrás de si um rasto de cinzas; irrita-se de ouvir quem, em sua opinião, não deveria colocar dúvidas, mas, de vez em quando, põe algumas ainda que de levezinho; enerva-se com quem, em sua opinião, adota discursos que podem levar outros a questionarem sobre o que se está a passar; não suporta, odeia, os que nunca desisitiram de lutar contra este nojento lamaçal em que os governantes estão a obrigar os portugueses a mergulhar.

Pois é, lourenço não é um camilo. É mesmo um bem valioso para aqueles que invadiram, vilipendiam e roubam Portugal, assim como para quantos, cá dentro, se venderam a tais invasores. Gente assim, reza a história, tem acabado escondida nos armários do tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por insubmisso-sempre às 18:49



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031