Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

insubmisso-sempre



Terça-feira, 24.12.13

NÓS E OS OUTROS...

Nos dias em que temos um pouco mais de tempo para olhar as notícias, damos connosco a pensar que este país vive a esquizofrenia do "olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço". Dois exemplos simples que ilustram bem o que disse:

- RÚSSIA

Imaginei o que aconteceria no nosso país se quatro moçoilas, de um grupo chamado VAGINAS TUMULTUOSAS subisse ao altar principal da Sé Patriacal de Lisboa e, em protesto contra a política antidemocrática e inconstitucional desenvolvida pelo governo de Passos, entoasse cânticos considerados profanos e/ou antissociais. Não é que Passos não mereça todos os protestos, tal como Putin e outros que governam contra os direitos dos trabalhadores que deveriam respeitar. Mas, nesse caso, que imagem passaria na nossa comunicação social e que solidariedade seria prestada pela direita portuguesa a tais vaginas?

- UCRÂNIA

O protesto nas ruas corresponde ao confronto entre duas direitas, a que se se aconchega no regaço russo e a que prefere o abraço do Urso Europeu (UE). Se, entre uma e outra, é caso para dizer que venha o diabo e escolha, o certo é que, nas televisões, as imagens que passam destacam o facto de se terem juntado, de uma só vez, 100.000 pessoas na rua e, em outros dias, qualquer coisa como 15.000 / 20.000. A mensagem que deixam é que estes protesto, por si só, quase deveriam levar o governo a demitir-se, tal a dimensão dos protesto. E o mesmo com o Brasil: a pretexto da contestação a que o governo foi sujeito, com mais de meio milhão nas ruas, ficava implícito que só a demissão de Dilma poderia resolver o problema.

- PORTUGAL

Lembramo-nos, então, das manifestações de 100.000, em Portugal, e só de professores; ou das que reuniram 300.000 ou mesmo meio milhão - neste país com 10 milhões e não 200 milhões, como o irmão Brasil - e não nos recordamos de, na comunicação social e, em especial, da boca da esmagadora maioria dos comentadores, ter saído a ideia de que o governo PSD/CDS deveria pôr-se a milhas.

Ou seja, ainda que passemos muito tempo sem ouvir as notícias com que a maioria do povo é massacrado, basta fazê-lo uma vez por outra para termos a certeza de que o capital não dorme e, por essa razão, no que respeita a manipulação social, neste país à beira mar plantado "tudo como dantes, quartel general em Abrantes"!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por insubmisso-sempre às 17:23

Domingo, 15.12.13

ROGER WATERS NO REGISTO CERTO!

Roger Waters, músico fundador dos Pink Floyd, em entrevista, comparou o contexto actual da política israelita em relação à Palestina, ao contexto da Alemanha nazi, censurando ao mesmo tempo o “extraordinário” poder de que dispõem os meios de pressão judeus nos Estados Unidos.  O músico que integra a campanha Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) contra Israel compara a apatia durante a opressão dos judeus desde 1933 a 1946 com o contexto actual no conflito Israel-palestino. “Nunca tocaria para o governo de Vichy, na França ocupada, durante a II Guerra Mundial. Nem em Berlim no mesmo período. Mas muitos fizeram-no, na época. Muitas pessoas fingiam que a opressão aos judeus não estava a acontecer.” A tese de Roger Waters é que esta letargia “não é um novo cenário. Só que desta vez é o povo palestiniano que está a ser assassinado.” (notícia retirada de Público online)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por insubmisso-sempre às 20:53

Terça-feira, 10.12.13

O lourenço (não) é um camilo!

Cada governo tem direito ao seu! Alguns chegam a ministros e há outros que, ao poder, dá mais jeito que mantenham a impoluta auréola da independência, mantendo-os à margem da governação. Exemplos há vários mas, para uma e outra das situações, respetivamente, podem referir-se nomes como Walther Funk e Camilo Lourenço.

Aqueles, como outros, são dos que fazem doutrina, ou melhor, são dos que justificam opções que decorrem de doutrinas que são alheias ao facto de haver pessoas que são sacrificadas, que sofrem e morrem, pessoas a quem políticos e políticas destroem a vida, enquanto hipotecam o futuro de nações.

Lourenço até consegue ver mais longe que um governo que, sem binóculos, vê para além da troika que asfixia Portugal e os portugueses. Ele consegue justificar como natural o ror de desempregados que o governo PSD/CDS está a provocar; entende e justifica a necessidade de surgirem milhares de novos pobres absolutamente necessários para que apareçam mais uns quantos multimilionários. Camilo acha bem que se corte nos salários, nas pensões e nas diversas prestações sociais; está completamente de acordo com a destruição das funções sociais do Estado e com as privatizações em força na Saúde, na Educação e em muitas outras áreas sociais; está na primeira linha dos que se ajeitam para acionar o êmbolo da seringa que continua a injetar milhões na banca e, com a outra mão, a apontar o dedo para a fronteira por onde deverão sair milhares e milhares de jovens qualificados de que o governo prescinde. Lourenço achará que a troika é mesmo uma organização de gente boa, altruísta, capaz de despir a camisa para oferecer sem exigir, em troca, um fato completo...

Camilo, dá para ver, aborrece-se que haja quem ponha em dúvida um caminho que deixa atrás de si um rasto de cinzas; irrita-se de ouvir quem, em sua opinião, não deveria colocar dúvidas, mas, de vez em quando, põe algumas ainda que de levezinho; enerva-se com quem, em sua opinião, adota discursos que podem levar outros a questionarem sobre o que se está a passar; não suporta, odeia, os que nunca desisitiram de lutar contra este nojento lamaçal em que os governantes estão a obrigar os portugueses a mergulhar.

Pois é, lourenço não é um camilo. É mesmo um bem valioso para aqueles que invadiram, vilipendiam e roubam Portugal, assim como para quantos, cá dentro, se venderam a tais invasores. Gente assim, reza a história, tem acabado escondida nos armários do tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por insubmisso-sempre às 18:49


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031